Customização para a Educação - Liberdade 8.04





A Coordenação do Projeto de Informática Aplicada à Educação de Volta Redonda - VRlivre, desenvolveu uma Customização de Sistema Operacional baseada no UBUNTU, ela composta de vários Softwares Educacionais Livres e tem todo seu foco voltado para educação.
Seu desenvolvimento foi iniciado em 2007, na época usamos o "Kurumin" como base e foi inicialmente desenvolvido para os computadores existentes nos laboratórios de informática da Rede Municipal de Volta Redonda e para uso de todos os interessados em usar um sistema seguro, com muitas possibilidades e acima de tudo LIVRE para qualquer tipo de uso, desde que o usuário o mantenha na mesma LICENÇA que o recebeu, hoje já estamos na versão 8.04.

A customização Liberdade é desenvolvida e mantida por Sergio Graças e Giany Abreu.

Live-DVD Liberdade 8.04 - Baseado na versão 13.04 do UBUNTU com Kernel 3.8.0-27

Este Live-DVD poderá ser utilizado para a instalar o Liberdade computadores pessoais, notebooks, netbooks e também nos SERVIDORES do pregão 83/2008 ou 71/2010(Projeto PROINFO)

Atenção: Quando der o boot pelo Live-DVD não será necessário usuário ou senha. 

Para fazer o download do Live-DVD do Liberdade 8.04 - (3.9Gb)

0 comentários:

A Campus Party Brasil 2014 está chegando!

A Campus Party Brasil 2014 está chegando!

Pelo sétimo ano, estamos chegando perto de mais uma edição da Campus Party Brasil. Com o objetivo de fazer a melhor Campus da história, preparamos uma série de novidades. Continue lendo para conferir tudo. Temos certeza de que você vai curtir.

Você poderá contribuir nos conteúdos dessa edição! Informe os palestrantes e temas que gostaria de ver na #cpbr7, maior acontecimento de tecnologia do mundo. Basta preencher esse formulário.

Se você não mora em São Paulo, aqui vai uma facilidade: estão sendo negociados apoios para deslocamento de campuseiros. Confira em Apoio Transporte. Novidades nos preços? Sim! Será o mesmo valor cobrado na Campus Party Brasil 5. Vamos realizar a melhor Campus Party, por um custo mais baixo!

Você que vai acampar na Campus Party Brasil, se liga nas novidades: estamos preparando uma série de melhorias para deixar a sua estadia muito mais agradável. Além de um espaço de lazer, modificamos o sistema de camping ndividual e dupla para que se torne mais prático e ágil.

E não para por aí! Uma iniciativa incrível, nunca vista antes, para apoiar os empreendedores do Brasil chegou. Se você possui uma startup ou se tem uma ideia, nós vamos te ajudar a potencializá-la. Fique por dentro do que vai rolar na Open Campus.

Corra e deixe tudo pronto para adquirir o seu ingresso: o PayPal é a nova plataforma de pagamento que será utilizada nessa edição. Por isso, faça seu cadastro, caso ainda não tenha, pois na próxima semana iniciam as vendas e o número de vagas serão as mesmas do ano passado!

Ainda dentro do espírito de abertura da Campus Party se destacam os projetos para que as comunidades da internet e as universidades do país criem conteúdos dentro da Campus, e sejam sócios ativos do evento. Esta será a campus mais Open jamais realizada.

Até São Paulo campuseiros!

Campus Party Brasil 2014

+ Quando? De 27 de janeiro a 2 de fevereiro de 2014.
+ Onde? Anhembi Parque, São Paulo/SP. (Avenida Olavo Fontoura, 1.209)

+ Como Chegar?

- Localizado junto a duas das principais vias expressas de São Paulo: Marginal Tietê (acesso às estradas e zonas leste/oeste) e Av. Santos Dumont (acesso ao centro e zona sul).

Ao lado do Campo de Marte – heliporto e aeroporto para aeronaves particulares - maior segurança para autoridades e executivos.
Próximo ao Terminal Rodoviário Tietê (interestadual/internacional) e à estação Tietê do metrô. Linha de ônibus 278A (Ceasa - Penha) e pontos de táxi nesse Terminal.

- Facilidade de acesso aos aeroportos de Guarulhos (internacional/nacional) e Congonhas (nacional e ponte aérea RJ).

- Ao lado do Campo de Marte – heliporto e aeroporto para aeronaves particulares - maior segurança para autoridades e executivos.

- Próximo ao Terminal Rodoviário Tietê (interestadual/internacional) e à estação Tietê do metrô. Linha de ônibus 9701-10 Hospital Cachoeirinha (confira aqui o trajeto detalhado) e pontos de táxi nesse Terminal.

0 comentários:

Conheça um pouco melhor o SteamOS - A grande novidade da Valve

Mal foi lançado e já é notícia em todos os sites e blogs da Internet


Mas eu realmente tenho um ponto de vista sobre o assunto que não vi em nenhum lugar sobre o SteamOS e este é o motivo deste post.

O que é o SteamOS

Caso você esteja desinformado sobre o assunto, o SteamOS é uma nova plataforma que está sendo disponibilizada e desenvolvida pela Valve como sistema operativo para a sua televisão com integração com o Steam instalado no seu computador com uma série de possibilidades como jogar games diretamente na TV, fazer Streaming dos seus gameplays, ouvir música e ver filmes, etc, muitos recursos deverão ser implementados com o tempo.


O sistema é baseado em Linux, e por conta da aliança da Valve com a Canonical a base será o Ubuntu, na prática o sistema funciona de uma maneira parecida com a Big Picture, que é um função do cliente Steam quando fica em modo tela cheia.

Onde se encaixa o SteamOS

O SteamOS é gratuito para usuários, tudo indica que funcionará em computadores também ( ninguém sabe exatamente como ainda ) e pode ser licenciado gratuitamente para empresas também, porém, o meu maior palpite é que ele caia como uma luva no Steam Box.


Mas que raios é o Steam Box?

O Steam Box é o projeto da Valve para criar um console de video game para concorrer com o PlayStation e o Xbox ( Wii U?) no mercado, ele precisa de um sistema operacional e tudo indica que o SteamOS deverá ser o software que vai dar vida à ele.

Por ser Linux, o SteamOS pode ser adaptado para rodar em dispositivos diferentes como televisores, PC's e portáteis ( além de um console ).

No que isso pode afetar o mercado e a comunidade Linux?
Lançar o sistema operacional é apenas um passo, mais uma maneira de faturar, mas acredito que o grande passo se dá quando o sistema for embarcado em um console, onde o Steam Box tem tudo para de largada já assumir o terceiro posto como o console mais vendido e com muita probabilidade de crescimento.

Do ponto de vista da comunidade Linux a Valve apostar tanto no Pinguim mostra a real possibilidade de Linux rodar games High-End prova muita coisa, significa tão e somente que o Linux não tem ( por enquanto ) games do tipo AAA por conta dos desenvolvedores e se mostra uma plataforma estável e segura a ponto de ser usada no SteamOS e também no PlayStation 3, que roda uma versão modificada do FreeBSD.

O projeto ainda está no início mas se tudo der certo, e tem tudo para dar, nós usuários Linux, especialmente Ubuntu e derivados, teremos muito à ganhar!


Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Em defesa da neutralidade da internet


O anúncio de que a presidente Dilma Rousseff pretende levar à assembleia da ONU (Organização das Nações Unidas) a proposta de neutralidade da rede (Internet) é um gesto de largo alcance.

Primeiro, pelo reconhecimento de que a Internet é uma questão global – embora tenha que se assegurar o poder soberano do país sobre as grandes corporações globais.

Segundo, a convicção de que neutralidade da rede é essencial para promover a isonomia e permitir a manutenção do atual ambiente de inovação e empreendedorismo e, principalmente, a pluralidade e liberdade de opinião que caracteriza a rede.

Ao longo de sua história, os diversos ciclos tecnológicos foram submetidos ao controle monopolista, seguindo o mesmo ciclo:

1. Surge uma inovação radical. Em um primeiro momento pequenos empreendedores se valem dela para criar novos modelos de negócios.

2. No momento seguinte um agente qualquer, amparado em poder econômico próprio ou associado a poder financeiro, passa a concentrar poder no novo mercado..

3. Com o poder consolidado, trata de sufocar a competição.

Isonomia tributária

Maior monopólio da história, a AT&T controlava a telefonia nos Estados Unidos e mantinha os Laboratórios Bell para prospectar o futuro. Organizou um contingente impressionante de PhDs, Prêmios Nobel, trabalhando em inovação.

No entanto, era colocada de lado qualquer inovação que pudesse ameaçar a tecnologia vigente.

A tecnologia de armazenamento de dados – os HDs – foi desenvolvida nos anos 30 por um engenheiro da Bell, Clarence Hickmann, que inventou um precursor das secretárias eletrônicas. Mas julgou-se que sua introdução afetaria as ligações telefônicas. Foi deixado de lado.

Outras inovações, como fibra ótica, telefone celular, máquinas de fax, a tecnologia DSL (de banda larga pelas linhas de cobre) foram engavetadas, para não colocar em risco o mercado convencional da AT&T.

Não há nada mais similar ao modelo soviético de planejamento do que o controle centralizado de setores por monopólios privados. Concentra-se todo o poder de inovação nos órgãos centrais que, pelo próprio acomodamento trazido pelo controle absoluto do mercado, deixam de inovar, perdem a sensibilidade das novas demandas e matam qualquer avanço que possa produzir um novo ciclo tecnológico.

Daí a importância do Marco Civil da Internet, atualmente em discussão.

Para evitar a formação de monopólios, há alguns pontos essenciais:

1. Não se pode permitir o predomínio das empresas de telefonia, selecionando categorias de usuários para o trânsito de dados. Por isso mesmo, nem se pensar em submeter o setor ao Ministério das Comunicações ou à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

2. Para impedir o controle do mercado pelos grandes players internacionais – Google e Facebook – tem que se assegurar a neutralidade nos mecanismos de busca e também a interoperabilidade nas redes sociais.

3. Tem que se assegurar a isonomia tributária entre as tecnologias convencionais (TV a cabo, jornalismo, publicidade) com as grandes redes sociais.

4. Não se pode responsabilizar os grandes provedores por abusos cometidos por usuários. Pois significaria colocar em suas mãos o poder de censura.

Por Luis Nassif.

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

6ª Edição do GnuGraf - I evento na área gráfica usando software livre

Estaremos participando do GnuGraf 2013!
Participe você também!


Fundação Municipal de Educação recebe VI edição do GNUGRAF

Acontecerá nos dias 27 e 28 setembro, no Auditório da Fundação Municipal de Educação (FME), a VI Edição do GNUGRAF. Para quem ainda não conhece, o GNUGRAF é o primeiro evento de computação gráfica com software livre do Brasil. O evento é direcionado a profissionais da área de Áudio, Animação, Vídeo, Produção Gráfica e Design de Jogos e demais interessados nessa temática. Uma das filosofias do GNUGRAF é dar a oportunidade aos profissionais dessas áreas, demonstrarem seus trabalhos, interagir com o público e trocar experiências com outros profissionais.

Este ano serão 18 palestras ministradas nos dois dias.O evento é totalmente gratuito.Segue abaixo a grade do evento: http://gnugraf.org/2013/grade/

Dentre todos os talentos que farão parte desta edição, nós destacamos o Elias Silveira, ilustrador da MAD que falará de sua migração para software livre. 

Também temos como destaque o Ivan Tomé, que trabalha na tradução do software de animação 3D, Blender para português brasileiro e trabalha na Blender Foudation no projeto Banana.

Quer saber mais sobre os palestrantes? 

Basta acessar este link - http://gnugraf.org/2013/palestrante/


Maiores detalhes, basta acessar a página http://gnugraf.org

Fonte original: Clique aqui!

6ª edição do GNUGRAF
Data: 27/09/2013 e 28/09/2013
Local: R. Visc. do Uruguai, 414 - Centro - Niterói – RJ – 24030-079 ‎

0 comentários:

TV Espírito Livre S01E02



Programa Vida Digital S01E02 

Este episódio conta com as participações de Marcelo Branco e Sérgio Amadeu que estiveram conversando com nossa equipe durante o fisl14, em Porto Alegre/RS. Pra finalizar, as notícias da semana, com as últimas novidades sobre tecnologia.




Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

TV Espírito Livre S01E01



Programa Vida Digital S01E01 

Este episódio conta com entrevistas: Ricardo Bimbo (SUSE) e David Emerich Jourdain (TDF e LibreOffice) conversaram com nossa equipe durante o fisl14, em Porto Alegre/RS. Tem também as notícias da semana, com várias novidades.


Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Anunciado o SteamOS


Depois de uma contagem regressiva apresentada no site do Steam, eis que o motivo da notícia (ou pelo menos parte dela) foi revelado: o lançamento do SteamOS, um sistema operacional para jogos, que será disponibilizado pela Valve, gratuitamente. Ainda sem muitas informações oficiais acerca do núcleo do sistema, existe uma grande possibilidade de ser uma versão modificada do Ubuntu, já que a empresa vem trabalhando em parceria com a Canonical na esperança de se criar um ambiente propício para entretenimento, neste caso o Steam para Linux.

O SteamOs promete ter milhares de jogos, milhões de usuários e estar disponível em breve. O anúncio também menciona “um sistema operacional gratuito para sua TV da sala de estar”. Nenhuma especificação técnica sobre o hardware mínimo foi apresentada. Outras informações sobre o SteamOS podem ser obtidas aqui.

Nas palavras da própria Valve:

“Enquanto trabalhávamos em trazer o Steam para a sala de estar, chegamos a conclusão que o ambiente mais propício para entregar conteúdo aos nossos clientes seria um sistema operacional baseado no próprio Steam. SteamOS combina a arquitetura rígida de Linux com uma experiência lúdica montada para a tela grande. Disponível em breve, um sistema operacional gratuito e autônomo para computadores da sala de estar.”

Agora resta acompanhar o desenrolar desta história que ainda tem muitos capítulos.

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Revista iMasters está de volta!

A Revista iMasters impressa está de volta ao mercado. Com tiragem trimestral, a primeira edição de 2013 foi lançada em fevereiro.

A publicação fez sua estreia em 2007 e teve uma ótima aceitação, mas somente agora a equipe responsável pelo projeto conseguiu reunir tudo o que era necessário para relançá-la.


O foco continua sendo tecnologia, com uma atenção maior para web e inovações, assim como acontece no Portal iMasters.

O editor da Revista é Luis Leão, desenvolvedor web que encontrou em APIs e hardware aberto novas formas de integrar a web com o mundo real. “O Luis foi uma escolha muito acertada para deixar a Revista com a cara que a gente queria. Um líder da nova geração, que traz assuntos intrigantes, que façam o leitor pensar e crescer”, afirmou Tiago Baeta, Diretor Executivo do Grupo iMasters.

A primeira edição de 2013 traz na capa uma matéria feita pela equipe do Blab, e fala sobre o “lado B” da tecnologia – criatividade e inovação alternativas, convergência, processos híbridos e a importância de compartilhar.

Há também uma entrevista com Horácio Soares, o “papa” da acessibilidade. Para ele, “Nada é acessível o suficiente que não possa melhorar”. Ele fala sobre a busca constante pela inovação e melhoria em acessibilidade, não só para um grupo (como deficientes visuais), mas para a sociedade como um todo, pensando no futuro de cada um.

Além disso, a publicação traz colunas exclusivas, de profissionais experientes e com muita história para contar, e dicas de ferramentas específicas para o profissional web através do iMasters Box.

A revista também conta com uma versão online e será distribuída nos eventos do iMasters.

Os interessados em escrever para a Revista iMasters, ou em dar sugestões de pauta, devem enviar um e-mail para redacao@imasters.com.br.






Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Confira a programação do lançamento da nova versão do CACIC


Na próxima segunda-feira, dia 23 de setembro de 2013, será realizado o lançamento da nova versão do Sistema de Inventário CACIC na cidade de Brasília às 09:00 horas no auditório da Regional do SERPRO – Asa Norte, Avenida L2.

Para participar basta enviar o seu NOME, CPF e INSTITUIÇÃO para o seguinte endereço: cisl@serpro.gov.br.

Confira a programação do evento:

09:00 às 09:20 – Credenciamento
09:20 às 10:00 – Mesa de abertura – Considerações sobre o lançamento do Sistema de Inventário CACIC

Coordenador da mesa: Deivi Kuhn – Secretário Executivo do Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do Governo Federal

Luis Felipe Costa – Diretor de Sistemas de Informação do Ministério do Planejamento
William Veronesi Rocha – Coordenador-geral de Suporte ao Ambiente Tecnológico da Dataprev
Clicio Luiz da Costa Vieira – Coordenador-geral da Tecnologia da Informação da Procuradoria Geral da Fazenda

10:00 às 11:00 – Apresentação da nova versão – 3.0
11:00 ás 11:20 – Considerações de experiências da comunidade
11:20 às 11:50 – Novas Funcionalidades para o CACIC
11:50 às 12:10 – Como colaborar com o CACIC 3.0
12:10 – encerramento

A atividade conta com a organização do Comitê Técnico de Implementação do Software Livre no Governo Federal – CISL. A nova versão é resultado do apoio no desenvolvimento dado pela Dataprev, pelo Ministério do Planejamento e de membros da comunidade.

Cabe ressaltar que se trata de uma completa reformulação do CACIC para integrá-lo às mais recentes tecnologias e padrões de desenvolvimento em Software Livre.

Na versão 3.0 do CACIC estão incluídas as seguintes funcionalidades:

- Adição de layout baseado no twitter bootstrap;
- Interface integrada de coletas baseada no registro WMI do Windows;
- Criação de relatórios customizados;
- 100% de compatibilidade com Windows XP, 7 e Vista;
- Integração ao framework PHP Symfony 2;
- Compatibilidade com Windows 8*
- Com o uso do esquema de Bundles do framework Symfony 2, será possível utilizar a modularização para construir customizações do software sem alterar a estrutura original, tornando mais fácil a colaboração em cima do software.

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Justiça decide que compartilhar sinal de Internet não é crime


O Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região decidiu nesta sexta-feira, 13/9, que compartilhar sinal de Internet não é crime, como pedia o Ministério Público Federal (MPF) em recurso contra um réu. As informações são do UOL Tecnologia.

De acordo com a decisão unânime do TRF, o ato de compartilhar e a retransmissão do sinal de Internet não configuram o que são chamadas de atividades clandestinas de telecomunicação. Para o órgão, a atividade é um “Serviço de Valor Adicionado, não estando, assim, ao crime de “desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicação”, presente no artigo 183 da Lei n.º 9.472/1997.

O MPF, por sua vez, alegava no recurso que a prestação de serviço de provedor de Internet via ondas de rádio estão embutidos dois serviços, um sendo de valor adicionado e outro de telecomunicações. O Ministério Público ainda pode recorrer da decisão do TRF neste caso.

Para o juiz federal Carlos D’Avila Teixeira, que atuou como relator do processo, o crime no compartilhamento do sinal de Internet só aconteceria “transmissão, emissão ou recepção, por fio, radioeletricidade, meios óptico ou qualquer outro processo eletromagnético de símbolos, caracteres, sinais, escritos, imagens, sons ou informações de qualquer natureza” – o que não teria sido constatado pelo tribunal.

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Lançado Tiny Core 5.0


Os desenvolvedores do Tiny Core Linux anunciaram o lançamento da versão 5.0 dessa peculiar distribuição GNU/Linux. Talvez o quem mais chame a atenção desta distribuição seja o fato de ser minimalista, mas altamente modular e extensível com flwm como o gerenciador de janelas padrão. O changelog traz uma atualização do kernel Linux 3.8.10 com UEFI habilitado; opção de usar vmlinuz + rootfs.gz ou modules.gz. vmlinuz64 rootfs.gz + modules64.gz; aterm, FreeType, imlib2, jpeg e libpng; glibc atualizada para 2.17 e recompilados os headers do kernel 3.8.x; GCC atualizado para 4.7.2.

Tiny Core é uma distribuição Linux minimalista, de apenas 12 MB. É baseado em um kernel Linux recente, BusyBox, Tiny X, Fltk e Flwm. O núcleo funciona inteiramente na memória e inicializa muito rapidamente. O usuário tem total controle sobre quais aplicativos e / ou hardware adicional podem ser suportados, seja para um desktop, um nettop, um appliance ou servidor; selecionável a partir do repositório on-line do projeto.



Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Milhares de games para o público voltar no tempo


Clássicos jogos da Nintendo disponíveis online

Para matar a saudade dos jogos da Nintendo não é preciso recorrer aos cartuchos ou console. Alguns sites oferecem milhares de games para jogar online sem custo, precisando apenas de um navegador. Confira:

O SNESbox conta com 1861 jogos de Super Nintendo e atualmente mais de 80mil jogadores. Os jogos podem ser escolhidos por “Top Games” que relaciona os mais requisitados ou por “Ordem Alfabética” e oferecem ainda a opção de jogar em rede. Super Mario World, Ultimate Mortal Kombat 3, Donkey Kong Country, Alladin, Legend of Zelda e The Alien Wars estão na lista dos preferidos entre os jogadores.

Para os mais saudosistas o NESbox oferece 1810 jogos de Nintendo e conta com mais de 28 mil jogadores nos mesmo moldes. Super Mario Bros, Battle City, Tiny Toon Adventures, Chip ‘n Dale: Rescue Rangers estão entre os jogos preferidos. Ambos sites são emuladores que usam a tecnologia do Adobe Flash e podem ser jogados no próprio navegador sem precisar instalar nada. Ao colocar o mouse sobre a tela do jogo o gamer tem opções como habilitar tela cheia, configurar controle e teclado e também salvar o jogo.

O Let´s play SNES tem 2145 jogos de Nintendo e Super Nintendo divididos em categorias como ação, aventura, RPG, esportes, combate e muitas outras. Os jogos preferidos estão na página principal e podem também ser localizados por ordem alfabética. Street Fighter, Super Mario World, The Simpsons, Tiny Toon e muitos outros fazem parte dos jogos disponíveis.

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Lightspark, o plugin Flash livre - instalação e configuração em Debian-like

A proposta do Lightspark, é oferecer uma implementação escrita em C/C++ para os novos formatos do Flash, cuja versão pro GNU/Linux foi descontinuada na 11.2.202.297. 

Com isso, ficamos livres de um plugin proprietário e, de quebra, temos acesso aos formatos mais atuais do Flash. Além disso, o Lightspark se propõe a ser um player de arquivos .swf, o que nos torna ainda mais independentes do software proprietário. 

Esta dica visa aos usuários de Debians-like. Usuários do Slackware, por exemplo, deverão compilar o plugin na unha, já que não existe um SlackBuilds para o Lightspark. 

Enfim, cada distro é uma distro. Mãos à obra? 

Para instalar o Lightspark em uma Debian-like, é bem trivial. Use os comandos: 

$ sudo apt-get remove flashplugin-nonfree + enter
$ sudo apt-get install lightspark lightspark-common lightspark-dbg browser-plugin-lightspark + enter

Estes dois comandos farão a remoção do plugin proprietário e instalarão o player e o plugin do Lightspark. A seguir, rode: 

$ update-alternatives --config flash-mozilla.so + enter 

Você vai ter uma tela, como a seguir:

Digite o número correspondente ao Lightspark (no meu caso, 2) e dê Enter. Feche todos os navegadores, reabra-os e pronto! 

Provas do crime:
Iceweasel
Google Chrome
Opera

Bem, eu espero que vocês tenham gostado desse pedaço de conhecimento que o vermezinho que devora o cérebro roto de um dinossauro conseguiu assimilar. 

Postado originalmente aqui ao qual pertence e deve ser dado todos os créditos

0 comentários:

Instale os drivers de vídeo da Intel para deixar o Linux Mint com melhor desempenho



Para quem não sabe a Intel desenvolveu um instalador de drivers gráficos para Ubuntu e Fedora para as versões do sistemas que usarem o servidor gráfico X.org e o Wayland futuramente já que em relação ao Mir a Intel deu para trás.

Drivers da Intel no Linux Mint
 
O Linux Mint por ser baseado no Ubuntu deveria ser, teoricamente, suportado pelo instalador mas quem já tentou este método para instalar os drivers viu a seguinte imagem.



Mesmo a versão do Mint sendo baseada na versão do Ubuntu compatível com o driver você vê essa imagem aí dizendo que a distribuição não é suportada, bom, agora é que vem o nossa lado hacker de ser.

Tutorial de instalação do Intel Graphics Installer no Linux Mint
 
Para simplificar vamos ajudar você a instalar o Intel Graphics Installer adicionando também as chaves de repositórios para que quando você faça update o sistema não acuse a falta de Keys.
 
Para instalar abra o terminal e cole os seguintes comandos:


$ echo "deb https://download.01.org/gfx/ubuntu/13.04/main Ubuntu 13.04 #Intel Graphics drivers" | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/intellinuxgraphics.list + enter
 
Agora vamos importar as chaves e instalar:

$ wget --no-check-certificate https://download.01.org/gfx/RPM-GPG-KEY-ilg -O - | sudo apt-key add -
+ enter
$ wget --no-check-certificate https://download.01.org/gfx/RPM-GPG-KEY-ilg-2 -O - | sudo apt-key add -
+ enter
$ sudo apt-get update
+ enter
$ sudo apt-get install intel-linux-graphics-installer
+ enter

Pronto, com isso deve estar tudo instalado e funcionando, se você preferir pode baixar o pacote deb também do site mas não esqueça de instalar as chaves.

Agora é que vem o "pulo do gato", se você executar o instalador de drivers da Intel assim no Linux Mint ele dará aquele erro de Distribuição não suportada da imagem lá em cima, para que isso não aconteça nos vamos editar um arquivo responsável pela "Identidade do sistema" para fazermos o programa pensar que está instalando os drivers no Ubuntu.
 
Primeiro vamos fazer uma backup do arquivo caso algo dê errado é só você restaurar ele:
 
$ sudo cp /etc/lsb-release /etc/lsb-release.bak
+ enter
 
Agora vamos editar o arquivo:

$ sudo gedit /etc/lsb-release
+ enter
 
Deixe ele com essa configuração:

DISTRIB_ID=Ubuntu
DISTRIB_RELEASE=13.04
DISTRIB_CODENAME=raring
DISTRIB_DESCRIPTION=”Linux Mint 15 Olivia”



Lembrando que isso deve funcionar para outras versões do Linux Mint também ou outra distro que enfrente o mesmo problema, mas colocar as informações corretas da release do Ubuntu e tudo dará certo. Salve o arquivo e abra o Intel Graphics Installer.



Agora tudo deve ocorrer normalmente como no Ubuntu, instale os drivers e reinicie a máquina e desfrute do seu poder gráfico. =)

Caso algo dê errado por conta da alteração daquele arquivo coloque tudo em ordem novamente assim:

$ sudo rm /etc/lsb-release
+ enter
$ sudo mv /etc/lsb-release.bak /etc/lsb-release 
+ enter
$ reboot
+ enter

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Lançada TV Espírito Livre




Até 4 anos nascia a Revista Espírito Livre, com a proposta de se produzir uma revista digital sobre tecnologia, código aberto, cibercultura, cultura/mídia livre e assuntos que orbitavam no universo do software livre. O sonho de se construir um veículo de mídia, movido através de colaboração funcionou e o tempo foi passando, passando e agora caminhando para a edição nº 53, um novo projeto surge: a TV Espírito Livre. A proposta é ambiciosa e visa produzir uma webtv com vários programas que seguem a mesma temática da atual Revista Espírito Livre, mas agora com um público-alvo que busca tais materiais em vídeo e multimídia.

Em sua estreia, dois programas ‘piloto’ foram disponibilizados. O primeiro deles, Vida Digital, tem como apresentador o jornalista e especialista em TI Gilberto Sudré. Sudré já é um colaborador da Revista Espírito Livre tendo diversos textos publicados e também participado de todas as edições do Fórum Espírito Livre como palestrante. Em seu programa, o internautas vão conhecer e discutir sobre lançamentos e uso de novas tecnologias, cultura digital, liberdade, Software Livre, Internet, segurança da informação e muito mais. Quinzenalmente haverá um programa novo no ar. Neste primeiro episódio visitamos o FISL – Fórum Internacional do Software Livre e apresentamos as entrevistas com o Klaybson Ribeiro (SOLISC) e o Corinto Meffe (Serpro) além de um resumo com as notícias mais importantes da semana.

O segundo programa a ser disponibilizado é o de quadrinhos animados HQNuux, sob a autoria de João Felipe (Alemão) sempre retrata situações inusitadas e do cotidiano relacionado com tecnologia, software livre e tecnologias abertas. As tirinhas do HQNuux podem ser encontradas no site e nas edições da Revista Espírito Livre.

A princípio os programas produzidos estão sendo hospedados em dois locais distintos: O repositório do Internet Archive (Vida Digital e HQNuux) e em um canal do Youtube. Entretanto os interessados poderão acompanhar os programas que serão disponibilizamos regularmente (a proposta é que tenhamos novos programas quinzenalmente) em nosso site http://tv.espiritolivre.org. Em breve, um agregador será também disponibilizado, facilitando localizar materiais antigos, bem como uma distribuição melhor de todos os programas produzidos. Esperamos ter uma interface de fácil acesso, possibilitando mesmo os que não tem tanto conhecimento com tecnologia, acessar os vídeos e materiais disponibilizados.

Assim como a Revista Espírito Livre, o material disponibilizado pela TV Espírito Livre também é licenciado sob a Creative Commons CC-BY-SA e portanto, pode ser distribuído e reutilizado desde que respeitando a referida licença. Colaboradores e interessados em ter materiais veiculados na TV Espírito Livre devem entrar em contato através do email tv@espiritolivre.org ou através do nosso formulário de cadastro de voluntários disponibilizado aqui.

Este é mais um projeto que visa produzir material de qualidade com a participação popular. Uma de nossa premissas é que o conhecimento é livre e deve ser compartilhado. Portanto, precisamos de toda a ajuda possível. Sabemos que a tarefa de manter mais um projeto como esse não é fácil, mas também acreditamos em uma comunidade que se move na direção de boas ideias.

O convite já está feito! Visite o http://tv.espiritolivre.org e espalhe a notícia entre seus amigos.


Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Linux ganha seu primeiro trojan... será?



Uma firma de segurança descobriu o primeiro trojan para o Linux, por muito tempo considerado exemplo de sistema operacional quase 100% seguro.
Encontrado pela RSA, o trojan é conhecido como Hand of Thief e é focado no roubo de dados bancários. As informações são da ZDNet.
O Hand of Thief é uma modificação do malware bancário para Windows. Ele utiliza um obtentor de formulários para obter seu login pessoal e senha em locais como bancos, sites, email e outros serviços. A empresa aponta que seu custo é de US$ 2000 para hackers.

Em conjunto, ele não permite que o usuário acesse qualquer tipo de antivírus ou removedor de malware. Ele até o momento funciona em 15 distribuições, como Ubuntu, Fedora, Debian, assim como ambientes desktop, como o Gnome e KDE.

Isso não significa que os usuários devem se desesperar e voltar para o Windows.Somente nos últimos quatro dias, foram encontrados cinco novos trojans, todos eles afetam diferentes versões do Windows, aponta o sistema Symantec Security Response.

Um dos trojans para roubo de informações bancárias mais famosos é o Zeus. Visto pela primeira vez em 2009, o aplicativo evoluiu e criou ramificações.
Dentre eles está o Eurograbber, que conseguiu em 2012 roubar US$ 46 milhões de contas bancárias. Os dados são de uma pesquisa realizada pela VerSafe.

Veja o que o Ubuntero falou sobre o caso:

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Exemplo de animação de recortes (cutout) usando Tupí

Este material foi originalmente postado aqui por Gustavo Deveze e Gustav Gonzalez e estamos reproduzindo aqui em nosso blog para que todos os nossos visitantes tenham a oportunidade de conhecer mais essa fantástica ferramenta. 



A seguinte é uma revisão de nossa experiência fazendo um exercício de animação usando Tupí. Para testar esta ferramenta, criamos um filme para descobrir (ou demonstrar) o potencial de suas funcionalidades e, também, para conhecer a suas limitações.


Inicialmente, tentamos construir uma animação usando a técnica tradicional de desenho quadro a quadro (usando Tupí como uma mesa "paperless"), depois de algum tempo, percebemos que, apesar de ser útil para fazer esboços básicos, não é viável se você pretende compor projetos complexos de alta qualidade. No final, decidimos tentar a técnica de recortes (cutout).

Em poucas palavras, a técnica de recortes consiste na construção de seus personagens utilizando partes móveis e substituíveis como em um quebra-cabeça. Dessa forma, um braço é um objeto independente do corpo e pode ser movido girando-a sobre o ponto de ombro ou mesmo substituindo-a por outra imagem do braço em uma posição diferente, dependendo de o que você quiser fazer.

O mesmo conceito se aplica para a boca do personagem quando ele está falando. Um conjunto de formas de boca representando os sons da voz diferentes foram usados ​​para sincronizar os diálogos do personagem (entendendo que a forma da boca muda dependendo da letra que se esta falando).

A mesma técnica foi usada para os movimentos da cabeça, o ciclo de caminhada do personagem, etc. Acreditamos que Tupí é uma boa ferramenta para fazer projetos de recorte porque você pode ampliar, diminuir, girar e mover cada pedaço da cena, incluindo os fundos e os "over-layers" (as partes que estão entre o espectador e o personagem). Todas essas transformações permitem que você jogue com menos peças mas com grandes possibilidades dentro das limitações da animação de recorte.

Para fazer as partes do personagem, nós usamos una ferramenta chamada Inkscape(http://inkscape.org). Cada parte foi salva como um arquivo SVG e depois foram importadas desde Tupí usando a interface da biblioteca de ele.

Figura 1. Partes do personagem [ Arquivo Fonte SVG ]

O personagem próximo ao asterisco vermelho grande na parte inferior esquerda da imagem acima, esta formada pelas partes marcadas com um asterisco mais pequeno. Seguindo o mesmo ordem, o personagem é "reconstruída" no área de trabalho do Tupí. Dependendo da complexidade do personagem e sua posição o número de peças de ela pode variar.

Nota: A figura 1 é apenas um conjunto parcial das peças utilizadas neste exercício.

Figura 2. Braço flexionado do personagem

Figura 3. Braço estendido do personagem

As duas imagens acima correspondem aos "braços" do personagem prontos para ser exportados como arquivos SVG desde o Inkscape.
Nota: Esta ferramenta oferece a opção de exportar objetos como imagens PNG. Isto lhe dará a flexibilidade de trabalhar com imagens raster diretamente se você quiser.

Agora, vamos assistir este vídeo de cinco minutos, mostrando algumas etapas do processo de animação para o nosso projeto, usando Tupí. Preste muita atenção ao jeito como o animador manipula as peças do personagem para criar a ilusão de movimento:

Video 1. Interface do Tupí [ Arquivo Fonte TUP ]

Para compor o fundo, escolhemos algumas fotos manipuladas previamente com a aplicação Gimp (http://www.gimp.org/). Em alguns casos foram divididas em camadas de imagens (para criar algumas camadas over-layer como a da mesa de vidro em uma das cenas). Cada um dos fundos foi salvado como arquivo PNG e então importado no Tupí.

Figura 4. Fundo da cena

Figura 5. Over-layer para a mesma cena

Para sincronizar as expressões do personagem com a sua voz nós usamos a aplicaçãoJlipsync (http://jlipsync.lamhauge.dk/). Com esta ferramenta você pode calcular o tempo, em termos de quadros, de cada letra e cada silêncio e a gravação da voz. A interface tem um preview com as formas das bocas para verificar que os movimentos sejam consistentes com a voz que você querê utilizar para seu projeto.

A saída do software é uma planilha que você pode usar como referência para animar o personagem seguindo o ritmo/velocidade da voz.

Figura 6. Jlipsync Interface

Os dados da planilha são copiados e colados em o Inkscape e em seguida, exportados comoarquivo PDF para fácil referência durante o processo de animação.

A gravação da voz original foi melhorada usando a aplicação Audacity(http://audacity.sourceforge.net/). Além disso, criamos um pequeno loop com o som ambiente para cobrir os segundos anteriores à introdução do personagem.

Figura 7. Interface do Audacity

Finalmente, para combinar todas as cenas geradas com o Tupí e as camadas de som (vozes, ruído ambiente e música de fundo) foi utilizado o editor de vídeo chamado Pitivi(http://www.pitivi.org/).

Figura 8. Interface do Pitivi

Gostaríamos de dizer que durante este exercício muitas correções foram feitas no código-fonte do Tupí a fim de melhorar a experiência do usuário. Por isso, agradecemos o feedback da equipe de animação pelo apoio.

Uma vez que esta pesquisa foi finalizada, o filme terminado foi publicado em VimeoYoutube.



Nota: Nós acreditamos que em versões futuras o Tupí será uma ótima alternativa como software "paperless".

Quer saber mais? Clique aqui

Assista outro exemplo abaixo:

0 comentários:

ScreenGren - crie imagem com várias miniaturas de um vídeo para compartilhada pela web



 
ScreenGen é um software com o qual podemos facilmente criar uma imagem com várias miniaturas com informações do vídeo que será compartilhado na web. Por padrão ScreenGen inclui detalhes sobre o vídeo como título, tamanho, codecs de áudio e vídeo, o tempo total e 12 previews gerados em intervalos de tempo fixos.

Para instalar no Ubuntu e derivados basta abrir um terminal (CTRL+ALT+T) e digitar os seguintes comandos:

PPA de terceiros... adicione por sua conta e risco!

$ sudo apt-add-repository ppa:samrog131/ppa + enter
$ sudo apt-get update
+ enter
 $ sudo apt-get install screengen + enter
 
Ou faça o download neste link.

Quando o processo de instalação for concluído, abra um terminal. Para obter o arquivo jpg com o resumão do seu vídeo, faça (considerando que você está na pasta do vídeo):

$ screengen NomeDoVideo.avi
+ enter
 
 Troque "NomeDoVideo" pelo nome do seu arquivo de vídeo.

Você terá um resultado semelhante à imagem abaixo:

 
 
Para conhecer os recursos do programa faça:

$ screengen --help
+ enter

disponível para:
sob a licença: Licença Pública Geral GNU (GPL)
página do projeto: kochkin.org/screengen

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

Como desentupir cabeças de impressão Epson? Mitos e Soluções.


As impressoras epson são as mais usadas por quem usa Bulk Ink,mas elas tem um defeito chato,o entupimento da cabeça de impressão.

Navegando na net achei esse tutorial perfeito de detalhes fantásticos feito pela inkmixx e estou trazendo para vocês.

Todos os créditos desse tutorial são da Inkmixx.

Como desentupir cabeças de impressão Epson? Mitos e Soluções.

As falhas de impressão nas impressoras Epson são frequentemente associadas a entupimentos nos micro orifícios dos cabeçotes de impressão, mas nem sempre eles estão obstruídos.

Estas falhas podem ser causadas por diversos motivos. Vamos enumerar várias destas possibilidades em particular associadas ao uso do sistema de alimentação contínuo de tintas (Bulk Ink), que é o nosso caso, uma vez que com a utilização de cartuchos originais estas falhas de impressão são quase que inexistentes.

Vamos relacionar abaixo as hipóteses relacionadas as falhas de impressão e depois apresentar as soluções:
1) Ausência de tintas nos cartuchos
2) Respiro dos reservatórios de tintas tampados
3) Regulador de pressão desbalanceado
4) Reservatórios do Bulk Ink posicionados na altura incorreta
5) Tintas de má qualidade
6) Mangueiras estranguladas
7) Obstrução dos orifícios do cabeçote de impressão pelo ressecamento de tinta
8) Entupimento dos orifícios do cabeçote de impressão
9) Desvio de Jatos
10) Impressão de grandes volumes em baixa resolução
11) Falha transversal no sentido da impressão
12) Defeito na bomba peristáltica
13) Cartucho com defeito
14) Micro Bolhas de Ar
15) Defeito na Cabeça de impressão




Uma breve explicação sobre o funcionamento e limpeza das cabeças de impressão Epson se faz necessário para melhor entendimento do processo.

As cabeças Epson utilizam o processo de injeção de tintas por atuadores Piezelétrico. Os piezoeletricos são micro palhetas que vibram em freqüências altíssimas e assim “empurram” as tintas pelos bicos injetores (veja vídeo). Para limpeza das cabeças a própria impressora já vem dotada de com uma bomba peristáltica de alto poder de sucção, que tem a função de “puxar” a tinta dos cartuchos enchendo todos os canais internos da cabeça de impressão eliminado o ar e as micro bolhas que por ventura estão impedindo a tinta de fluir pelos capilares (micro dutos) de 70 micros de espessura. Este processo de “limpeza das cabeças” será utilizado por nós inúmeras vezes acessado diretamente pelo driver de impressão ou pelo botão da 'gotinha' no painel da impressora.

Para executar a LIMPESZ DAS CABEÇAS pelo driver de impressão, acesse no menu: <arquivo> <imprimir> <propriedades>

<Manutenção> <Limpeza das Cabeças (H)>


<Limpar>


Entre cada processo de Limpeza efetue uma verificação de jatos

NÃO EFETUE MAIS QUE 5 LIMPEZAS CONSECUTIVAS SE AS FALHAS PERSISTEM PROCURE IDENTIFICAR O MOTIVO PASSO A PASSO

1) Ausência de tintas nos cartuchos:

pode acontecer depois de muito uso que o nível de tinta dos cartuchos (B) diminua ou até acabe totalmente, então é necessário checar o nível dos cartuchos. Caso o nível esteja baixo ou o cartucho vázio, retire o tampão de borracha do cartucho (A) e encaixe o bico de uma seringa e sugue lentamente afim de encher este cartucho de tinta. (J) Folha em branco.


2) Respiro dos reservatórios de tintas tampados:

os reservatórios têm duas aberturas superiores: o de maior diâmetro (F) é para ser usado no reabastecimento e deve sempre ser mantido tampado; o de menor diâmetro (E) é o do respiro do conteiner de regulagem de pressão (G) e deve estar sempre aberto. Somente feche o respiro em caso de transporte para evitar vazamento. (J) Folha em branco.



3) Regulador de pressão desbalanceado:

o reservatório de tinta tem dois containers; o maior onde fica armazenado a tinta (H) e o menor que funciona como um regular de pressão (G). Este reservatório menor do respiro (G) é um sistema similar aos bebedores de água de pássaros, a tinta passa do conteiner maior para o do respiro a medida que a impressora consome a tinta, mantendo a pressão regulada. O balanceamento de pressão é muito importante para que não ocorram falhas de impressão. Não deixe destampado o container (F) pois o nível vai igualar e o regulador (G) passa a ser ineficiente. (J) Imagem apresenta riscos (falhas) no sentido do deslocamento da cabeça de impressão.



4) Reservatórios do Bulk Ink posicionados na altura incorreta:

os cartuchos originais são dotados de uma válvula de controle e tintas extremamente bem projetada e construída (veja vídeo). É um sistema de membrana e mola que permite a passagem da tinta quando os atuadores piezelétricos começam a injetar as tintas e assim que a impressão termina esta válvula se fecha impedido que a tinta desça para a cabeça de impressão pela ação da gravidade. No caso os cartuchos usados no sistema contínuo não possuem esta válvula de membrana, então outro recurso foi usado para o controle da pressão. O principio é o controle sobre a coluna de tinta e a pressão que esta faz sobre a cabeça de impressão. É muito simples;manter o nível da tinta dos reservatórios ligeiramente abaixo da cabeça de impressão, assim a pressão da coluna de tinta sobre a cabeça e impressão é levemente negativa, ou seja a tinta tende a voltar quando não está imprimindo, não tendo o risco da tinta descer para as cabeças de impressão acarretando vazamentos pela cabeça e também falhas de impressão por "afogamento". Os atuadores piezoeletricos tem força para sugar a tinta, mas caso o nível de tinta dos reservatórios estar muito abaixo do nível da cabeça as cabeças os atuadores não terão força suficiente para puxar a tinta, também causando falhas de impressão. No caso de pressão positiva a tinta é "empurrada" para as cabeças e ocorre um “afogamento”. (J) Na folha de impressão apresentam manchas grandes de tintas.



Se o reservatório estiver muito baixo em relação a cabeça de impressão ocorre o efeito contrário, ou seja, pressão negativa e neste caso as cabeças de impressão não tem “força” para puxar a tinta.



5) Tintas de má qualidade:


as tintas são soluções basicamente compostas por: água, solventes, glicois, corante. São inúmeros os fabricantes e procedências e ai que está um dos pontos mais importantes, se não o mais importante nas recargas em geral. Uma tinta de boa qualidade tem que ter ser produzida com: água deionizada, corantes desalinizados, viscosidade e PH controlados, além de padronização nas cores e química fina. Muito o que se vê no mercado não obedece com rigor as normas e padrões necessários para um produto de qualidade e isso se traduz em tintas de baixo preço que sempre tem como conseqüência damos irreparáveis nos cabeçotes. Em exemplo simples de mal funcionamento relacionado as tintas é uma propriedade dos líquidos chamadotensão superficial. As cabeças Epson tem capilares extremamente finos e as tintas só fluem por estes capilares se a tensão superficial estiver no padrão ideal. Outra característica fácil de identificar se a tinta é de boa qualidade é observar se as mangueiras estão transparentes como novas após longo uso, se as tintas mancha as mangueiras é por que foi usado solventes inapropriados e se corroeu o plástico imagina o que faz nas cabeças de impressão. Então, já sabe, use somente tintas de boa procedência.

6) Mangueiras estranguladas:

caso um ou mais tubinhos da mangueira de fita estiver com algum estrangulamento as tintas ficam impedidas de fluir, neste caso siga a mangueira por toda extensão até encontrar algum destes pontos de estrangulamento e corrija a posição da mesma para que a tinta possa fluir corretamente.

7) Obstrução dos orifícios do cabeçote de impressão pelo ressecamento de tinta:

este ressecamente ocorre externamente e na parte inferior da cabeça de impressão e tem basicamente 2 motivos: longo período tempo sem ligar a impressora e acúmulo de resíduos por excesso de uso. Para eliminar este acumulo de resíduos é necessário colocar sobre a cabeça um feltro (que não solte fiapos) embebido em uma solução de limpeza por no mínimo 2 horas. O local para posicionar este feltro é na posição de descanso do cabeçote, no canto direito da impressora. Com a impressora desligada afaste o carro de impressão e acomode o feltro embebido com solução de limpeza na ´almofada´ de descanso do carro de impressão, desloque o carro para o canto direito novamente com o carro sobre o feltro. Deixe de 'molho' por 30 minutos, retire o feltro e processada com a limpeza de cabeça pelo drive de impressão.

8) Entupimento dos orifícios do cabeçote de impressão:


a obstrução efetiva da cabeça não ocorre normalmente, pois a própria cabeça tem um filtro extremamente fino com a finalidade de reter as impurezas antes que elas cheguem nos micro dutos e orifício de saída do jato. E também não é fácil de desentupir. O ideal é recorrer a um técnico especializado, que irá retirar a cabeça e aplicar uma limpeza em numa bandeja de ultrasom. Mas vamos aqui dar as dicas de primeiros socorros.

Será necessário:

uma seringa com mangueira de silicone (B) da marca Dubro (usado em combustível de aeromodelos) - fundamental o uso desta mangueira de silicone, pois ela veda perfeitamente no pino (A) de entrada da tinta.
liquido de limpeza (utilize Veja Multiuso) - Nunca use qualquer tipo de álcool ou solvente - isso vai ressecar os resíduos de tinta na cabeça e danificar permanentemente a cabeça de impressão.

Retire os cartuchos e encaixe a mangueira de silicone (B), no pino de entrada de tinta (A), com o cuidado de estar bem vedado e injete 20 ml de liquido de limpeza lentamente, em seguida ainda com a mangueira plugada no pino faça o movimento contrário sugando e deixando a cabeça livre de qualquer liquido. Repita o processo em todas as cores.





O procedimento acima foi adquirido em anos de experiencia com impressoras com Buk Ink, e por mais estranho que pareça o melhor liquido de limpeza é mesmo o Veja Multiuso.

9) Desvio de jatos:

em alguns casos vemos falhas de impressão (J) que parecem falhas por entupimento de jato, mas quando fazemos a verificação de jatos vemos que nenhum jatos esta obstruído. Observamos que a "escada" que representa a sequencia dos jatos os "degraus" estão desalinhados, chamamos este desalinhamento de desvio de jatos. Este desvio é característico em tintas não apropriadas ou sujeira encrustadas na parte externa da cabeça de impressão. É aconselhado neste caso injetar liquido de limpeza e efetuando a limpeza externa da cabeça como descrito no item 8, ou colocar uma almofada em embebida com liquido de limpeza sob a cabeça de impressão quando esta estiver estacionada.




desvio de jato no magenta

muito característico no magenta quando a tinta é de baixa qualidade



desvio de jato no magenta - impressão chapada



desvio de jato no ciano

 
desvio de jato no preto

10) Impressão de grandes volumes em baixa resolução:


ao imprimir grandes volumes em baixa resolução um grande fluxo de tintas passa pelo cabeça de impressão e uma grande vazão também pode causar interrupção e falhas de impressão. Nesta caso você deve fazer a limpeza das cabeças usando o driver de impressão e em seguida retornar a imprimir em velocidade mais baixa. Para imprimir grandes volumes use sempre o modo fotográfico.

11) Falha transversal no sentido da impressão:

este tipo de falha no sentido transversal ao do movimento da cabeça de impressão é muito raro, mas pode acontecer. Esta relacionado com algum defeito ou sujeira na fita do encoder (I), que fica situado logo atrás do carro de impressão. Para solucionar use um pano com um pouco de detergente diluído e com muito cuidado limpe a fita. (J) Folha de impressão com falha transversal está alinhada com sujeira que obstrui a leitura do encoder pelo sensor do carro de impressão.



12) Defeito na bomba peristáltica:


ao executar o processo de limpeza das cabeças uma bomba de alto poder de sucção suga a tinta para cabeça de impressão com o intuito de retirar as micro bolhas de ar dos dutos, enchendo-os de tintas. Se a bomba estiver com algum defeito o processo de limpeza não se processa de modo efetivo. Caso seu bulk ink estiver o frasco externo ,coletor de resíduos, basta observar se a tinta esta sendo lançada em grande volume. Observe também se a nenhuma mangueira do coletor de resíduos não esta estrangulada. No caso da tinta não estar saindo pelo dreno quando você efetua a limpeza, sua impressora deve ser encaminhada para um tecnico especializado para reparo da bomba.

13) Defeito no cartucho do Bulk Ink:

Uma outra possibilidade de impedimento da impressão (J) está no fato do cartucho do bulk ink (B) estar com algum defeito. No interior deste cartucho existem válvulas de membrana que em caso defeito não permite que a tinta flua para a cabeça de impressão. Para verificar, encaixe uma seringa no cartucho e sugue e caso haja uma pressão contraria será necessário a substituição do cartucho.



14) Micro Bolhas de Ar na cabeça de impressão:


O video abaixo demostra como as micro bolhas de ar promovem as falhas de impressão. Estas bolhas ar aparecem quando na instalação do bulk uma grande movimentação se dá pela sucção da tinta para encher os cartuchos. Para resolver basta aplicar a limpeza de cabeças e impressões sucessivas, mas mesmo assim se persistirem as falhas será necessário deixar a impressora 'descansar' por 12 horas, de modo que as micro bolhas dispersem naturalmente.

15) Defeito na cabeça de impressão:

na impressão abaixo vemos a invasão de tinta entre os dutos internos da cabeça de impressão. Observe que no incio da impressão uma grande quantidade de tinta preta esta presente na cor amarela, que tende a sair pós imprimir ou fazer a limpeza das cabeças, isso significa que a cabeça de impressão condenada.



PADRÃO IDEAL DE INSTALAÇÃO E BOM FUNCIONAMENTO

cartucho cheio (B)
tampão do cartucho vedado (A)
respiro aberto (E)
mantenha reservatório principal tampado (F)
container do respiro sem tinta nivelado no fundo (G)
base dos reservatórios posicionados ligeiramente abaixo da cabeça de impressão
mangueiras bem instaladas
utilize somente tintas de alta qualidade e procedência
não utilize a impressora além dos limites estabelecidos pelo fabricante
mantenha a impressora livre poeira



BULK INK É UM SISTEMA DE RECARGA CONTÍNUO DE CARTUCHOS QUE TEM COMO FINALIDADE OFERECER ALTERNATIVAS DE UTILIZAÇÃO DAS IMPRESSORAS, PROMOVER REDUÇÃO DE CUSTOS DE IMPRESSÃO E DIMINUIR A POLUIÇÃO CAUSADA NO DESCARTE DOS CARTUCHOS.

Click aqui para ver a descrição do Bulk Ink segundo o Wikipedia





Originalmente publicado em http://linuxdicasesuporte.blogspot.com.br/2013/09/como-desentupir-cabecas-de-impressao.html ao qual devem ser dados todos os créditos.

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre