Transforme suas fotos em desenhos incríveis, com um visual de terem sido pintadas à lápis


Muitos sites atuais já trazem tutoriais de como transformar suas fotos em desenhos.

A maioria desses tutoriais é relacionado ao Photoshop - sem dúvida, o mais famoso software de edição de imagens. Mesmo assim, também é possível encontrar bons conteúdos para o Gimp. Mas não são muitos os tutoriais disponíveis que mostram técnicas mais caprichadas sobre como transformar fotos em desenhos feitos à lápis, com resultado bastante realístico e profissional.

Existem uma dezena de métodos que permitem chegar a resultados surpreendentes. É importante mencionar que os resultados variam conforme a foto utilizada. Muitas fotografias podem produzir um resultado fantástico, enquanto em outros casos o resultado pode decepcionar. Por isso é sempre bom testar os truques com filtros mais simples. Caso o resultado seja satisfatório, isso é um bom indício que você pode se dedicar alguns minutos seguindo um tutorial mais exigente.

O Gimp é muito versátil nesse sentido. Com a imagem aberta, vá em Filtros, depois em Artísticos e por fim, vá em Fotocópia...


Apenas o uso desse filtro, nas configurações acima, já é suficiente para produzir um resultado muito interessante, conforme pode ser visto abaixo.


Bom vamos ao tutorial. A fotografia que usei de base é do Palácio Quintandinha, localizado na cidade de Petrópolis, região serrana do estado do Rio de Janeiro.


1º - Abra a foto que você irá usar.

2º - Duplique a camada. Se não sabe como fazê-lo, vá no menu Camada e escolha Duplicar camada. Ao editar fotos é importante trabalhar com camadas duplicadas. Dessa forma preservamos a camada base com a foto em seu estado original.


3º - Trabalhando na camada de cima, vá no menu Cores e escolha a opção Dessaturar...


4º - Agora duplique a camada dessaturada.


5º - Agora temos três camadas. Continuamos trabalhando com a camada de cima. Vá em Filtros, depois Desfocar e, depois ainda, em Desfocagem gaussiana... Defina 5 pixels na horizontal e na vertical.


6º - No menu Cores e selecione Inverter. Como o nome sugere, isso inverterá as cores da camada.

7º - Mude o nível de opacidade desta camada para 50%.


8º - Mescle esta camada com a camada de baixo. Basta clicar com o botão direito do mouse sobre a camada e escolher Combinar abaixo


9º - Ficamos com duas camadas. Duplique a camada do alto novamente, através do menu Camada ou então usando o respectivo botão na aba de camadas, conforme pode ser observado na figura abaixo.


10º - Na nova camada, mude seu modo para Sub-exposição.


A essa altura sua foto já estará muito semelhante à um desenho feito à lápis.

Dependendo do tipo de foto, talvez seja adequado reforçar os traços.

11º - Mescle com a camada de baixo, clicando com o botão direito do mouse e escolhendo a opção Combinar abaixo.


12º - Duplique a camada.


13º - Ficaremos com três camadas. Na nova camada (a do alto), coloque o modo para Multiplicar.
14º - Um efeito ainda mais interessante pode ser obtido aplicando um novo desfoque gaussiano na segunda camada (a que está no meio das três), com 10 pixels na horizontal e na vertical. Vá em Filtros, Desfocar e Desfocagem gaussiana... Defina as opções do desfoque conforme informado e observe o resultado.

Dessa forma sua foto terá a mesma aparência de uma pintura real à lápis, quando na finalização o artista esfrega levemente um algodão sobre a pintura para suavizar os traços.

Antigamente usava-se muito o desenho sobre papel vegetal e em sua finalização era aplicado terebentina numa mexa de algodão para suavizar traços de pintura à lápis. A terebentina é um solvente vegetal que pode ser usado para diluição de tinta à óleo, bem como outras aplicações na área de artes plásticas.

Quando usada adequadamente num desenho, nas mãos de um artista experiente, o resultado era bastante legal. Hoje com a popularização dos computadores, dos softwares gráficos e impressoras capazes de produzir imagens de altíssima qualidade, as técnicas de pinturas artesanais ficaram reduzidas a atelieres.


Aqui se você desejar já pode finalizar sua obra.

15º - Basta ir em Imagem e depois, Achatar imagem. Depois vá em Arquivo e escolha Exportar... Dê um nome para o seu arquivo e salve com a extensão JPG. Sua foto está pronta para ser impressa ou enviada para o laboratório fotográfico para revelação digital.

Indo um pouquinho mais longe

Se você é do tipo perfeccionista, é possível incrementar o resultado obtido com mais realismo. Na verdade, o realismo aqui significa afastar o máximo possível da aparência de foto e se aproximar de um desenho. Para isso, vamos simular pequeníssimas falhas e alterações de pressão sobre o papel, da mesma maneira como ocorre num desenho real feito à lápis.

16º - Crie uma nova camada em branco, posicionada acima da camada principal.


17º - Vá em Filtros, depois em Renderizar, depois Nuvens e finalmente em Plasma. Deixe definido conforme mostra a figura abaixo.


O resultado é um pouco doido, mas não se preocupe. É isso mesmo que queremos. 

18º - Vá em Filtros, Sombra e luz e Efeitos de iluminação...


Aqui, o que nos interessa está na aba Mapa de saliências. Habilite o mapa de relevo e faça com que as configurações fique conforme pode ser visto na imagem acima. As opções existentes dentro das demais guias não será necessário mudar.

19º - Vá em Cores e depois em Dessaturar.


20º - No modo, escolha Esconder e defina a opacidade em 68,0.


Chegamos ao resultado abaixo. Agora o nosso "desenho à lápis" apresenta algumas imperfeições - pequenas falhas que dão um aspecto ainda mais original e próximo de um desenho feito de verdade, na mão.


Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre