Mozilla anuncia telefones para desenvolvedores com Firefox OS

O polêmico Boot to Gecko (Firefox OS) está cada vez mais próximo da realidade: a Mozilla anunciou dois aparelhos para desenvolvedores com o Firefox OS.

O Firefox OS usa um sistema de renderização totalmente baseado no Gecko, motor HTML da Mozilla. Os apps são feitos com HTML 5, algo que ainda divide opiniões. As APIs que a Mozilla está tentando tornar parte do padrão da web facilitarão o desenvovlimento de "aplicativos" na forma de "sites", usando armazenamento local (algo já possível com o HTML 5) e ganhando acesso a recursos do hardware (como vibração, envio de SMS, chamadas, notificações, etc). São basicamente sites empacotados como um app (um punhado de arquivos HTML, CSS, Javascript, etc).

Se por um lado isso facilita o desenvolvimento, por outro pode prejudicar o desempenho: os apps nativos (compilados) geralmente apresentaram melhores resultados do que os "interpretados" em HTML/Javascript. O do Facebook, por exemplo, usava intensivamente recursos do HTML 5 e era lento demais. Fizeram um app nativo para iOS e Android, acabando com a lentidão. No entanto, para o público a que se destina o Firefox OS parece mandar bem. Ele equipará telefones de baixo custo. Pelo menos o acesso à internet será de alto nível nestes aparelhos, sendo eles bons intermediários entre os celulares simples e os smartphones conhecidos.

Há dois modelos para desenvolvedores que serão vendidos pelo site http://www.geeksphone.com/. Eles devem ser lançados em fevereiro, mas os preços ainda não foram revelados. A produção dos aparelhos foi feita em parceria com a Qualcomm, Telefonica e Geeksphone.

O primeiro modelo, Keon, usa um processador simples Snapdragon S1 de 1 GHz, enquanto que o segundo, Peak, usa um dual core Snapdragon S4 de 1.2Ghz. Ambos têm 4 GB de espaço interno e 512 MB de RAM, suporte a microSD, Wi-Fi N, sensores de luminosidade e proximidade, acelerômetro, GPS e conexão microUSB. O primeiro modelo tem tela de 3,5" e o segundo 4.3" (qHD IPS). Ambos virão desbloqueados.

Ainda não sabemos como serão os aparelhos que chegarão ao mercado, mas pelos modelos destinados a desenvolvedores dá para ter uma ideia das especificações mínimas. O Brasil é um dos países alvo do projeto.

Desenvolver apps para o Firefox OS não requer muito trabalho: é fácil adaptar um site ou webapp para se comportar como aplicativo. Não é necessário ter um aparelho de teste nem mesmo instalar o Firefox OS num telefone atual: dá para testar no Firefox no desktop por meio de uma extensão com um simulador, ou até mesmo no Android com o Firefox Marketplace.

Confira o anúncio oficial com mais links relacionados, úteis especialmente aos interessados em criar ou portar apps para a plataforma.

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre