Mega: Sucessor do Megaupload dá 50 GB de espaço

Quando Kim Dotcom anunciou que viria aí um novo Mega (referência ao Megaupload) muitos duvidaram. Mas ele chegou: o novo serviço se chama apenas "Mega", e promete ser um hospedeiro para guardar e compartilhar arquivos de forma segura. Segura tanto para os usuários como para o site, isentando seus administradores sobre o conteúdo publicado por lá.

Usando um sistema de criptografia diretamente na página cliente, os arquivos são codificados antes do envio ao servidor. A chave usada na criptografia é referenciada apenas no navegador cliente: ela não fica com o Mega. Como consequência, os donos dos servidores e qualquer pessoa com acesso aos mesmos não saberão quais são os conteúdos dos arquivos lá armazenados. Se os servidores forem apreendidos o que o pessoal teria em mãos seria apenas um conjunto de dados aleatórios, criptografados, inúteis.

Em tese isso isenta o serviço de algumas consequências legais perante a pirataria: sem saber o que estão guardando, não podem ser responsabilizados. Os dados são gerenciados pelos usuários. Todavia eles poderão remover (ou tornar privados) arquivos ilegais mediante solicitações, já que as chaves de arquivos populares certamente cairão na web.

O serviço em si parece ser legal em quase todos os países, pelo menos nos que permitem o uso de criptografia para armazenar arquivos pessoais. A página com a FAQ cita:

O MEGA é legal? Segundo nossos conhecimentos, nenhuma jurisdição considera ilegal armazenamento de arquivos ou encriptação.

Por enquanto o site funciona melhor no Chrome. Há planos para suporte a dispositivos mobile no futuro. Ele pode apresentar algumas instabilidades ainda. Uma API permitirá desenvolver aplicações de terceiros para acesso ao sistema.

O espaço gratuito é bem generoso: 50 GB, muito mais do que sistemas populares como Dropbox, Ubuntu One, ou mesmo os gigantes SkyDrive e Google Drive. Mas também não é o único a oferecer essa capacidade: o MediaFire, que recentemente lançou um app para Android, também dá 50 GB no plano grátis.

Enfim, o novo Mega está aí. A interface é localizada, basta escolher o idioma no canto superior direito. A tradução para o português parece ter sido feita às pressas, mas não há falhas tão graves.

O uso de um domínio local (.nz) no lugar de um .com serve para evitar apreensão por parte do governo dos EUA, aliás nem mesmo os servidores ficam nos EUA. Falando nisso, nada de acesso aos arquivos antigos, pelo menos não por enquanto.

Fonte e Créditos: aqui

0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre