Deep Web – O lado obscuro e secreto da Internet


Aquilo que existe à superfície equivale, segundo especialistas, a cerca de 4% do todo que a “web” tem para oferecer.

O Mundo da Internet é infinito….. e a quantidade de informação que podemos adquirir é inimaginável. Os motores de busca como por exemplo a Google, Yahoo ou o Sapo, ajudam os utilizadores a encontrar facilmente, e de uma forma rápida o que procuram.

Mas essa informação, presente em sites que visitamos diariamente, como o Pplware, o Facebook, Google, representam apenas cerca de 20% da Internet. Mas onde estão os restantes 80%??? …a Deep Web é a resposta.

A Deep Web é praticamente um “guetto” de uma grande cidade, supondo que a Internet é essa grande cidade, só que com a grande diferença de ser 500 vezes maior do que essa cidade.

Um estudo realizado em Julho de 2001 pela empresa BrightPlanet estima que a deep web poderá conter 500 vezes mais recursos do que a web indexada pelos motores de busca. Estes recursos, além de serem volumosos, muitas vezes são de grande qualidade. via wikipedia

Aqui encontramos de tudo, sem respeitar os índices e regras que “regem” a Internet por si só. Ao longo deste artigo vamos destacar a Internet que conhecemos…ao qual se designa por Surface ou Visible Web.

Surface, porque representando a Internet recorrendo a um Iceberg, consideramos que essa parte da Internet está à superfície e visível a todos.. Por outro lado, a Deep Web é a parte obscura e como tal com representação na parte inferior do iceberg.


A surface tem um tamanho calculado em cerca de 167 terabytes. De acordo com estudos da Universidade de Berkeley, o tamanho da Deep Web é estimada em cerca de 91 mil terabytes. via wikipedia

A Deep Web, é um mundo totalmente à parte, muitos dizem que é o lado obscuro da Internet (apesar de muitos analistas considerarem que a “dark Web” – Internet “obscura” reside também dentro da “deep web”. E dizem isso porque para acedermos a ela precisamos de um proxy chamado Tor, e esse proxy mantem o anonimato do utilizador, deixando-o completamente invisível enquanto navega na Deep Web. E como a Deep Web não tem regras e os utilizadores são anônimos, há todo o tipo de informação (na dark web) muita dela chocante como o caso de venda de droga, pedofilia, vídeos bizarros, informações confidenciais, livros raros, assistir a lutas até à morte, sites de religião…e muitas outras coisas.

Existem fóruns, de extrema utilidade, que na Surface seriam completamente encerrados já que os assuntos debatidos iriam chocar utilizadores ou, por exemplo, é nesses que foruns os hackers e crackers partilham o seu conhecimentos entre eles.

Alguns dos grupos Hackers activistas, como os Anónimos e o Wikileaks, nasceram na Deep Web e aos poucos expandiram para a Surface. Não é que a Deep Web seja um mundo desinteressante (é completamente o oposto) mas sim para divulgarem o seu trabalho a todas as pessoas e também ganharem algum protagonismo.

Julga-se que na Deep Web existam cerca de 8 camadas, em que cada camada tenha um maior grau de dificuldade para a aceder. Só vos vou falar sobre a primeira camada em mais pormenor porque é a única para a qual ainda se consegue obter alguma informação na Surface.

A primeira camada chama-se Onion, podendo ser acedida através do proxy Tor que falei mais acima neste artigo. Sem o proxy é impossível aceder à primeira camada, ou seja à “entrada” da Deep Web. É impossível porque para acedermos a ela precisamos de obter o anonimato, e os links da Deep Web são ligeiramente diferentes do que os convencionais em que browser simplesmente não os consegue identificar, como podem verificar com este link que vos deixo:


Este link pertence a Widden Wiki, como se fosse a Wikipédia da Deep Web. Já na Surface a Wikipédia é completamente cheia de informação, mas só consegue ter aproximadamente um terço da Hidden Wiki.


Na camada Onion, podemos ter acesso:
  • A informação confidencial (alguma dela falsa como é óbvio);
  • A livros raros e que não se encontram na Surface (maior parte de informática);
  • O lado negro da Internet (como já tinha falado anteriormente);
Nesse lado negro e não só, são efetuados alguns negócios, como é o caso da venda de droga e entre outros. Como a Deep Web é “invisível” e os utilizadores anônimos o método de pagamento é muito interessante. É usado uma moeda criptográfica chamada BitCoin em que o utilizador converte o seu dinheiro virtual em BitCoin’s e efetua o pagamento.

A Onion é a camada mais básica e com menos informação da Deep Web, mas mesmo assim contem muito mais que a Surface.

Nas restantes camadas fala-se em que estão alojados servidores governamentais e científicos com informação confidencial, como o caso da NASA e do Governo Americano.

Para aceder a estas camadas é necessário um conhecimento e habilidade informática acima da média, porque as barreiras de segurança são muitas.

Segundo um artigo publicado recentemente no jornal Publico, Eduarda Mendes Rodrigues do departamento de Engenharia Informática da Faculdade de Engenharia da UP (FEUP) afirma que para muita gente “o Google já não é suficiente”. O aumento da procura de informação específica pode significar um maior investimento nesta área, embora ainda esteja longe um concorrente do Google. Eduarda Rodrigues refere ainda que “muitas universidades de renome e instituições de pesquisa científica partilham as suas informações em sites próprios na deep web”. Existe também uma “comunidade de investigadores e entusiastas que precisam fazer uma partilha segura de informação fora da ‘web’ normal”.

Originalmente por Cláudio Catarino para o Pplware

Abaixo 2 vídeos que procuram mostrar um pouco da Deep Web


0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - O Espaço do Software Livre e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 O Espaço do Software Livre